segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Como começar a contar uma história, uma vida, uma arte de viver?

Ana Goulart

Melhor começar pelo tradicional ERA UMA VEZ..., quem sabe assim poderemos contar com um E VIVERAM FELIZES PARA SEMPRE...

Sendo assim...Era uma vez uma linda menina, e como todo conto de fadas que se preze, ela parecia uma princesa, ou melhor era uma linda princesa...Chegou de surpresa, caçula de 6 irmãos...Passou pela vida tretando, sorrindo e cantarolando muito, sempre, sem cessar, com uma grande alegria de viver...De família simples, mas com muitas regalias de uma temporona...teve nos sonhos e na determinação, grandes aliados...Porém, ainda jovem, descobre outra grande companheira, de todas as horas, sempre disponível, sempre cheia de entusiasmo e possibilidades...quando tudo parecia ir bem devagar...lá estava ela...Assim, a menina, já adolescente e quase mulher, vira professora, mas buscando realizar seus sonhos, busca novos rumos, novas cores, novas formas. Foi do tecido para a peteca, da comida para o automóvel, no rastro de seus sonhos...aqueles sonhos...alguns, já conquistados. Aquela menina, conquistou 02 filhos, alguns poucos mas indescritíveis amigos e superou muitas, mas muitas dificuldades, precisou se reinventar inúmeras vezes para seguir em frente...Foi difícil, mas deu certo, afinal, aquela grande companheira descoberta há algum tempo, sempre se apresentava entre uma  e outra dificuldade, ora como simples companheira para passar o tempo, ora como peça fundamental para garantir sua sobrevivência...

Bem, aquela menina, hoje mulher, nesse exato momento se encontra em período de renovação, período de mais uma vez se reinventar, de se superar...Mas, dessa vez resolveu compartilhar com vocês sua história, sua mensagem de vida e principalmente revelar o nome de sua sempre fiel companheira...

Hoje, além de companheira, de peça fundamental e de superação, essa companheira se torna peça integrante de sua rotina, se torna real, palpável e visível a olhos nus...Assim como a vida imita a arte, a arte se mistura com a vida, e foi ela, a ARTE, que acompanhou a menina desde sempre e que fez com que a vida da adolescente pudesse ser menos dura em muitos momentos, e faz com que a vida da mulher possa ser reinventada hoje...Essa grande habilidade para transformar coisas simples em arte, possibilita a mulher uma esperança, a realização do sonho de dar certo e a plenitude de não estar sozinha nunca...pois essa habilidade é sua, impossível de ser retirada nem pela mais terrível dor ou o mais belo amor...


Bem, ao invés do  E FORAM FELIZES PARA SEMPRE...nessa história iremos preferir  O QUE IMPORTA É SER FELIZ SEMPRE...


Nesse blog, convido vocês a conhecer um pouco do meu trabalho, quer dizer do nosso trabalho, meu e da minha grande companheira: A ARTE.


SEJAM BEM VINDOS! 
                              Ana  Goulart

Nenhum comentário:

Postar um comentário